Brasil x China: Suas vantagens no momento da importação ou exportação

Brasil x China: Suas vantagens no momento da importação ou exportação

Falar de exportação para China ou importação da China já se tornou rotina entre empresários brasileiros por dois motivo. O primeiro é que o país asiático se tornou parceiro comercial do Brasil em 1993, o que facilita muito o desenvolvimento de negócios entre os dois países. Assim, acordos como o que foi feito no mês de maio do ano de 2015 entre os governos para investimentos em vários setores como planejamento, infraestrutura e transporte, facilitam as relações e reforçam os sistemas econômicos nos dois lados.

O outro fator, e talvez o mais importante, é o crescimento da economia chinesa. De simples camponeses, os chineses se solidificaram como potência mundial em poucos anos com números econômicos assustadores.

De simples 2% de crescimento anual, a China quase alcançou o número de 12% de crescimento em 2012. Esses números espelham o crescimento social chinês como a quantidade de pessoas nas zonas urbanas, que da década de 70 era de 17%, hoje já passa de 60%. A escassez de produtos básicos não existe mais como na década de 70, hoje a China importa muito produtos que não consegue produzir e se constituiu como a segunda maior economia do mundo, subindo da décima posição econômica para o lugar atual.

Assim, a corrente de comércio entre os dois países se tornou promissora par os dois lados, pois, a China com seus histórico de ser o maior exportador do mundo e o segundo maior importador e os incentivos governamentais brasileiros só facilitam essa relação que chegou aos números de 77,9 bilhões na corrente entre os dois países, sendo que US$ 40,6 bilhões em exportações e US$37,3 de importações.

 Portanto, está mais do que claro que a oportunidade nesse mercado está consolidada e, cada vez mais, promissora. Assim vamos listar alguns fatores importantes para quem se interessa por exportar ou importar da China. Mas, antes de falarmos das vantagens do mercado chinês, vamos adentrar em alguns fatores que também devem ser avaliados antes alçar voos internacionais.

A empresa que está pensando em exportar ou importar deve tomar algumas precauções importantes, pois na internacionalização da empresas, os riscos se intensificam e se diferenciam do mercado interno, portanto, obstáculos legais e administrativos para importação devem ser analisados detalhadamente, produção e custos para iniciação da exportação necessitam estar bem claros na precificação do produto no mercado destino. Outro fator muito importante é a problemática social.

Cada país tem suas formas de negociação e sistemas próprios que devem ser seguidos numa mesa de negociação, assim, se o empresário não tem experiência nessas temáticas seria bem aconselhável usar os serviços de uma empresa especializada nessas negociações, como as trading companies.

Assim, agora vamos adentrar no mercado chinês e, finalmente, nas suas vantagens nas negociações.

Vantagens do mercado chinês:

  1. Algumas delas já foram citadas a cima, o fortalecimento do mercado chinês e os acordo internacionais entre os dois países são alguns dos fatores mais predominantes entre a corrente. 19% das exportações brasileiras tem como destino o país asiático e a maioria das importações brasileiras vem da China. O país asiático passou em 2012 os Estados Unidos das importações brasileiras.
  2. Ainda com relação ao crescimento chinês, um dos fatores que mais cresceu significativamente na sociedade chinesa foi a riqueza de cada adulto que, em 2000 era de US$6.000, hoje já chega na casa de US$20.000, o valor do patrimônio familiar chinês já e o terceiro do mundo. Isso só intensifica o quanto é prospero o mercado para exportação da China. Prato cheio para empresários brasileiros.
  3. No que se refere as vantagens de importação do mercado chinês, um dos fatores mais predominantes, são os baixos custos de aquisição. A moeda Yuan ainda sim é menos valorizada do que o Real, assim facilita as compras no país. Um fator que pode ser decisivo na compra é o os preços fixos que podem ser acordados na hora da compra, assim o importador não poderá sofrer com uma flutuação da moeda negociável.
  4. Ainda falando sobre importação, os baixos índices nos custos para mão de obra, fazem dos produtos importados do país asiático, uma forte fonte de diferencial para produtos no Brasil. Assim, a competição se intensifica no mercado interno e quem ganha, é consumidor.
  5. A diferenciação do mercado chinês é outro fator que pode estimular na decisão de exportar. Com 1,34 bilhões de habitantes faz da China um país, mas muitos mercado.

Assim, a China, apesar da diminuição em seu crescimento contínuo nesse último ano, ainda sim se mostra um dos pontos mais importantes e estimulantes para os empresários e empreendedores brasileiros, pois as vantagens são inúmeras e os números do mercado seguem sendo um porta de entrada para o crescimento empresarial. E dependendo de qual é o seu negócio e quais são as suas necessidades, é importante analisar os números, pesquisar algumas empresas que podem auxiliar nesse processo.